Vacinação de idosos é retomada e secretário sugere incluir autônomos da Saúde entre prioritários

Vacinação de idosos é retomada e secretário sugere incluir autônomos da Saúde entre prioritários

Com a chegada de mais 165,6 mil doses de vacinas contra a Covid-19 à Bahia, prosseguirá a imunização de idosos e trabalhadores de saúde no estado. Em Salvador, a vacinação de idosos será retomada nesta quinta-feira, 4, com a imunização de pessoas a partir dos 79 anos. A capital recebeu mais 14.980 doses da Coronavac, informou o prefeito Bruno Reis.

No envio da nova remessa, o Ministério da Saúde recomendou aos estados e municípios a reserva da segunda dose para garantir a aplicação de duas a quatro semanas depois da primeira.

O calendário de vacinação na capital será divulgado diariamente, segundo o prefeito. O gestor acrescentou que o Município permanece em diálogo com o governo federal e a Frente Nacional de Prefeitos (FNP) para conseguir mais vacinas o mais rápido possível.

O secretário municipal de Saúde de Salvador, Leo Prates, defende a inclusão dos trabalhadores autônomos de saúde na atual etapa de vacinação. A categoria realiza atendimentos particulares, sem vínculos com instituições de saúde.

A proposta será avaliada nesta sexta-feira, 5, em reunião da Comissão Intergestores Bipartite da Bahia (CIB), colegiado responsável pela organização dos serviços de saúde em todo o estado, incluindo a vacinação contra a Covid-19.

“Defendi a inclusão desses profissionais porque apesar de não atuarem diretamente no enfrentamento à Covid ou em unidades de saúde, também estão expostos no dia a dia no exercício de suas atividades pelo contato direto com outras pessoas. Vacinando-os estaremos promovendo a proteção tanto deles quanto dos próprios pacientes, já que inibimos a circulação do vírus”, argumenta Prates.

O secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, voltou a chamar atenção para o que ele chama de “ilusão vacinal”, que causaria uma “falsa sensação de segurança”. Até então, o estado recebeu 1.111.200 doses, desde o dia 18 de janeiro. “Esse ainda é um quantitativo pouco expressivo para a totalidade de baianos nos grupos prioritários”, destacou Vilas-Boas.

A prefeitura de Salvador informou que a quantidade de idosos entre 60 e 79 anos pré-cadastrados para a vacinação já é bem superior à estimativa feita inicialmente pela gestão. Antes do recadastramento, a Secretaria Municipal de Saúde previa cerca de 245 mil pessoas dessa faixa etária na capital. Porém, mais de 313 mil idosos já realizaram a atualização cadastral.

O pré-cadastramento pode ser realizado no site saude.salvador.ba.gov.br, onde será possível consultar o nome. O idoso já cadastrado receberá a vacina conforme cronograma a ser divulgado. Quem não estiver cadastrado e morar em Salvador, deve fazer o recadastramento em www.recadastramento.saude.salvador.ba.gov.br.

Se o idoso não cadastrado residente na capital tiver o cartão SUS vinculado a outro município, deve acessar o site horamarcada.salvador.ba.gov.br para agendar o atendimento em uma prefeitura-bairro, onde será feita a alteração de cidade de residência. No dia e local marcados, deverá apresentar documento oficial com foto e comprovante de residência em Salvador.

Sputnik V – Diante da insuficiência de vacinas, o governo do Estado tenta a compra de 6 milhões de doses do imunizante russo Sputnik V. Se concretizado o negócio, a entrega ocorreria em lotes, com a primeira remessa ainda em março, informou o governador Rui Costa. A vacina ainda não teve seu uso emergencial aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“Precisamos vacinar pelo menos o perfil de público que ocupa as UTIs, que são as pessoas acima de 60 anos. Com isso, a gente não contém a doença, mas pelo menos o desespero pelos leitos”, destacou o chefe do Executivo estadual.

Na última terça-feira, 2, a Procuradoria Geral do Estado ingressou novamente no Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir que seja autorizado a estados e municípios aplicar vacinas ainda não aprovadas pela Anvisa.

Apesar do aval já dado pela Corte na última semana a estados e municípios, o governo baiano argumenta que a decisão anterior apenas permitiria a aquisição de imunizantes sem autorização da agência, mas não a aplicação, que precisaria estar “explícita”.

De acordo com a PGE, o pedido de autorização ao STF é para possibilitar a compra, importação e aplicação na população baiana de quaisquer vacinas contra a Covid-19, mesmo sem aval da Anvisa, desde que usadas nos respectivos países de origem e aprovadas por uma das seguintes agências estrangeiras: Food and Drug Administration (FDA), European Medicines Agency (EMA), Pharmaceuticals and Medical Devices Agency (PMDA), ou National Medical Products Administration (NMPA).

Há negociações conjuntas de estados para a aquisição de doses da Sputnik. O governador de São Paulo, João Doria, declarou nesta quarta-feira, 3, que um consórcio de governadores manifestou formalmente o interesse em comprar 20 milhões de doses. Já segundo a Folha, os nove estados da região Nordeste acertaram com o Fundo Soberano Russo os termos de compra para adquirir 25 milhões de doses do imunizante, que seriam importadas da Rússia.

O Ministério da Saúde, por sua vez, anunciou a previsão de chegada de 400 mil doses da Sputnik V ainda em março. Conforme a pasta, o Brasil deverá receber, até maio, 10 milhões de doses do imunizante.



Compartilhe

Comente

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .