“Não vi nada consistente”, diz Wagner sobre acusações contra secretário afastado na Operação Faroeste

“Não vi nada consistente”, diz Wagner sobre acusações contra secretário afastado na Operação Faroeste

 

O senador e ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), afirmou que “falta consistência” nas acusações feitas contra o secretário de Segurança Pública Maurício Barbosa, alvo da Operação Faroeste.  Maurício foi afastado do cargo, no âmbito das investigações, e teve a exoneração publicada no Diário Oficial do Estado (DOE), nesta terça-feira, 15.

“Prefiro não fazer pré-julgamentos, mas o que eu li, não vi nada consistente a não ser as pessoas dizendo que se precisasse arquivaria isso ou aquilo. Vamos aguardar o desenrolar, é evidente que a operação é muito bem-vinda, que era um esquema montado para roubar ou fabricar títulos de terra no Oeste contra pessoas que trabalham e produziam soja lá”, disse o ex-governador em entrevista a TV Aratu. 

“Maurício estava com 10 anos de serviços prestados em frente a Secretaria, desde o meu segundo governo e agora sai por ordem do ministro do STJ e agora vamos procurar outro pra continuar mantendo essa área tão delicada”, completou.

 

Em nota, o advogado de Maurício Barbosa diz que seu cliente nega participação no esquema e que “não existe qualquer indício comprovado que indique sua participação”. Em relação ao afastamento do secretário, o advogado escreveu que seu cliente foi afastado “por omissão de apuração de fatos que deveriam ser investigados”.

 




Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!