Transalvador faz ação com escultura formada por peças encontradas em acidentes

Transalvador faz ação com escultura formada por peças encontradas em acidentes

A Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) e a Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária, apresentaram nesta sexta-feira, 11, uma peça artística no Farol da Barra, em Salvador. Criada com o objetivo de falar sobre a mortalidade no trânsito, a iniciativa contou com uma escultura composta por sucatas de veículos e objetos pessoais encontradas em cenas de acidentes.

Criada pelo artista plástico cearense Marcelo Santiago, a escultura forma um painel com o número 133, quantidade de mortos no trânsito de Salvador em 2019. De acordo com a Transalvador, a capital baiana já chegou a somar quase 300 mortos por acidentes em anos anteriores.

Conforme o órgão, o painel também visa prestar homenagem às vítimas de acidentes e seus familiares, em alusão ao Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trânsito, comemorado no dia 15 de novembro, mas adiado para este mês devido ao primeiro turno das eleições municipais.

Além de Salvador, uma mesma peça do tipo será instalada, provisoriamente, em Recife. Outras cidades da América Latina como Fortaleza (CE), Quito e Guayaquil, no Equador, Bogotá, na Colômbia, Buenos Aires, na Argentina, já receberam esse tipo de projeto. O tema global da ação este ano é “Lembre-se. Apoie. Contribua”.

Segundo a Transalvador, desde 2013, a capital baiana vem registrando reduções no número de mortes no trânsito e em 2017, a cidade bateu a meta da Organização das Nações Unidas (ONU) para a década de 2011-2020, que estabeleceu uma diminuição em 50% das vítimas fatais no período. Naquele ano, Salvador ultrapassou o percentual, alcançando 57,1% de redução. A autarquia destaca que a meta é zerar as ocorrências.




Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!