Programa identifica exposição infantil e combate mendicância em 1º dia de ação

Programa identifica exposição infantil e combate mendicância em 1º dia de ação

Para erradicar o trabalho infantil, combater a mendicância e sensibilizar a população e as famílias sobre as consequências da exposição infanto-juvenil, equipes do Serviço Especializado de Abordagem Social (SEAS), da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), iniciou nesta segunda-feira, 23, o Programa Liga da Proteção. Ao percorrer diversas ruas de Salvador, a equipe identificou, no primeiro dia da ação, 30 pessoas aguardando a oferta de donativos de populares e seis crianças em situação de exposição infantil.

As equipes percorreram os bairros dos Mares, Vale de Nazaré, Piedade, Campo Grande, Vitória, Rio Vermelho e Pituba, locais onde a equipe do SEAS atua e identificou nos dois últimos anos, 537 crianças e adolescentes soteropolitanas, e de outros municípios que migram para capital baiana, em situação de exposição, sob a justificativa de arrecadar doações, realizadas pela população em função do período festivo.

Durante a iniciativa, a equipe de abordagem social realizou monitoramento, distribuiu materiais educativos sobre a importância do combate ao trabalho infantil, além de orientar e conscientizar as famílias para que a criança retornasse ao lar. Foi o que aconteceu com Dulcilene Santos, 23 anos, que estava na Praça da Piedade, local próximo da sua residência, alugada através do benefício do Auxílio Moradia, e após sensibilização da equipe, entendeu os que seu filho, Gabriel, de apenas três anos estava sujeito, e decidiu ir para casa.

“Vocês estão certos, eu vou levar ele. Às vezes, eu fico aqui para ganhar algumas coisas que o pessoal traz, mas sei que não é legal, é perigoso”, disse.

A secretária da Sempre, Juliana Portela, destaca a importância da ação. “Sensibilizar as famílias sobre o risco da exposição infantil, sobretudo, nesse período Natalino que, culturalmente, as pessoas vão para as ruas para receber doações feitas pela população, é fundamental. E a Liga da Proteção, em conjunto com outros órgãos da Prefeitura, segue firme no trabalho de monitoramento e acompanhamento por toda a cidade, para que possamos evitar que todo e qualquer direito da criança e adolescente seja violado”, afirma.

Para a subcoordenadora Proteção Social Especial (DPSE) de média complexidade, Camila Magalhães, “através desse trabalho de conscientização, buscamos sensibilizar, também, a sociedade, sobre a oferta de donativos, que contribui na permanência desse público nas ruas”, ressalta.

O Programa Liga da Proteção – Blitz de Natal, realizado em parceria com Secretaria de Política para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ), Ordem Pública e Conselho Tutelar e Guarda Municipal, tem caráter contínuo e vai contribuir, ainda, como modelo para atividade continuada, para ser realizada em outros momentos festivos, como Páscoa e Dias das Crianças, e contribuir para formação de políticas públicas em defesa da infância e juventude.

Para realizar as ações preventivas de proteção à criança e ao adolescente, e sensibilizar a população sobre as consequências da prática de doação nas ruas, as equipes da Prefeitura estão contando com o apoio, ainda, de empresas, que através de parcerias, irão contribuir com brinquedos, alimentos e roupas que serão destinados àqueles que forem abordados pelas equipes.




Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!