João Doria critica o “negacionismo” do governo Bolsonaro com a pandemia

João Doria critica o “negacionismo” do governo Bolsonaro com a pandemia

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta segunda-feira, 23, ser favorável a todas as vacinas aprovadas na luta contra a COVID-19. Em entrevista à rádio Globo Salvador, o governador de São Paulo afirmou que “quanto mais vacina melhor. E mais brasileiros estarão salvos. Nós somos favoráveis por todas as vacinas que cumprirem os protocolos. A Coranavac se inclui dentro deste protocolo. Não podemos ser seletivos durante a vacina e devemos utilizar todas as vacinas aprovadas para a imunização dos brasileiros. O que não podemos concordar é a discriminação do Governo Federal, pelo fato de a vacina ser da China e do Butantã”, pontuou.

A parceria do Instituto Butantan e o laboratório chinês Sinovac, na fabricação da vacina CoronaVac, tem gerado brigas acaloradas entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o governador de São Paulo. O presidente já se mostrou contra a aquisição da vacina chinesa, bem como a obrigatoriedade da aplicação das doses no Brasil.

Para Doria, “a politização feita pelo presidente da República é lamentável e tudo que não precisamos é transformar o processo de ordem política”. Segundo o governador tucano, Bolsonaro foi “negacionista, ao afirmar que a Covid-19 era uma gripezinha”. “O desprezo para com a doença que matou mais de 169 mil brasileiros e contaminou mais de cinco milhões, falta de prioridade de campanha, do zelo, do cuidado, deixando os governadores isolados e fazendo o que deveria ser de responsabilidade do Governo Federal”, criticou.

João Doria também falou sobre o distanciamento do Governo Federal em relação a saúde dos brasileiros. Para o gestor, “o correto é que o Governo pudesse realizar um programa nacional de imunização”. “São Paulo é o estado líder da imunização. Mas o distanciamento do Governo Federal é simplesmente lamentável. Nenhum governo dos últimos 60 anos, seja o Militar ou do PT, ou até o de Temer, nunca houve um distanciamento da saúde, ainda mais em uma pandemia. O Brasil jamais passou por uma circunstância como essa”, lamentou.

Com a previsão da conclusão das etapas dos testes da vacina, Doria ressaltou ainda que a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve acelerar com segurança o processo de autorização. “Deve ser feita no menor tempo e no melhor tempo. Diante de uma pandemia que leva 500 pessoas mortas por dia é preciso ter segurança e velocidade no mesmo sentido. A vacina estará concluída, em todas as etapas, ainda nesta semana. Caberá a Anvisa deliberar a aplicação na população para imunizar e salvar vidas”, afirmou.

O estado de São Paulo recebeu, no último dia 19 de novembro, 120 mil doses do imunizante Coronavac. Nos próximos dez dias, mais 46 milhões de doses da vacina estarão em solo brasileiro.




Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!