Em comitê da ONU, representante da Belarus diz que país não investiga nenhum caso de abuso policial | Mundo

Em comitê da ONU, representante da Belarus diz que país não investiga nenhum caso de abuso policial | Mundo

Um representante da Belarus disse à ONU nesta segunda-feira (2) que o país não investiga nenhuma alegação de abuso policial, apesar de ter sido criticada durante três meses por ter reprimido violentamente manifestações antigovernamentais.

Uma das líderes de oposição ao governo de Belarus diz que ameaçaram matá-la

Uma das líderes de oposição ao governo de Belarus diz que ameaçaram matá-la

O governo da Belarus prendeu milhares de pessoas durante os atos após as eleições presidenciais de 9 de agosto. Centenas de detidos relataram ter sido submetidos a espancamentos e outros abusos, de acordo com grupos de defesa dos direitos humanos.

5 pontos para entender a crise em Belarus

5 pontos para entender a crise em Belarus

A Comissão de Direitos Humanos criou um comitê de investigação sobre os crimes na Belarus. Mikhail Vavulo, um representante do país participou de uma sessão nesta segunda-feira e disse que “atualmente não há casos identificados de atos ilegais pela polícia”.

Ele culpou os organizadores do protesto por usarem as pessoas como “bucha de canhão”, levando crianças e até bebês em carrinhos para as manifestações.

No domingo, a polícia deu tiros para o alto, usou bombas de gás e prendeu mais de 300 pessoas de uma marcha por Minsk.

As manifestações de massa ocorreram desde a eleição de 9 de agosto. Os manifestantes protestam contra o líder Alexander Lukashenko, que está no poder há 26 anos. Ele rejeita as acusações de que a votação foi fraudada e diz que não tem intenção de renunciar.


Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!