Justiça suspende divulgação de pesquisa Ibope em Salvador; Neto critica

Justiça suspende divulgação de pesquisa Ibope em Salvador; Neto critica

Uma decisão da Justiça Eleitoral suspendeu a divulgação da nova edição da pesquisa Ibope, contratada pela TV Bahia, para a disputa pela prefeitura de Salvador.

O despacho proferido pelo juiz Antônio Mônaco Neto da 13ª Zona Eleitoral, atendeu a coligação Vamos Cuidar de Gente, do candidato Pastor Sargento Izidório (AVANTE), que ingressou com pedido de impugnação ao registro e divulgação de pesquisa que seria veiculada nesta sexta-feira, 30.

Na peça, o corpo jurídico da coligação alega que a pesquisa eleitoral seria irregular devido a:

“A metodologia da pesquisa, posto que realizada de forma presencial, em descumprimento aos protocolos de natureza sanitária para evitar a propagação do COVID-19”. Outras alegações incluem a “estratificação dos entrevistados quanto ao nível econômico”, o que descumpriria resolução do TSE, “falha no sistema de controle com apenas 20% dos questionários checados”, “indução quanto ao segundo turno” e “irregularidade na desconsideração da intenção de voto, trazendo incertezas e descrédito na intenção de voto do eleitor”.

O magistrado afirmou na decisão que levou em consideração os documentos apresentados pela coligação e que em algumas das reclamações apontadas no levantamento, foram verificadas irregularidades.

“Referente a ausência dos estratos econômicos com a especificação da faixa de renda mensal familiar dos entrevistados, constata-se que houve um descumprimento do previsto no art. 2o, IV, da Resolução TSE no 23.600/2019, o que consequentemente afeta a credibilidade da pesquisa. Referente ao questionário sobre o segundo turno das eleições 2020, de fato, nota-se que o pré-candidato Bruno Reis aparece em todas as perguntas, o que pode levar à indução do eleitor na escolha daquele”.

A tutela de urgência foi concedida e a divulgação da pesquisa em qualquer meio de comunicação terá pena de multa diária no valor de R$10.000 até que as irregularidades indicadas sejam ajustadas.

Esta é a segunda vez que a campanha do candidato Pastor Sargento Izidório tenta impedir a divulgação de pesquisas na capital. Anteriormente, a equipe jurídica do candidato tentou impedir a publicação do levantamento A TARDE/Potencial Pesquisa, que acabou registrando a sua queda nas intenções de voto.

Presidente do DEM considera suspensão “irrazoável”

A decisão da Justiça Eleitoral foi classificada como “irrazoável” pelo prefeito de Salvador e presidente nacional do Democratas, ACM Neto. De acordo com o mesmo, que afirmou não ter tido acesso a decisão, a proibição da pesquisa vai contra os “princípios democráticos da constituição”.

“Eu acho irrazoável que haja, a essa altura do campeonato, uma proibição de divulgação de pesquisa séria em nossa cidade. Me parece que a Constituição Federal consagra o direito a livre publicação dos dados de pesquisas eleitorais desde que cumpridos todos os critérios estabelecidos na legislação afirmou.

“Não sei quais foram os fundamentos, essa aqui é minha opinião minha genérica, eu sou desde que a pesquisa seja séria, registrada, e cumpra a exigência da legislação eleitoral, eu sou a favor da divulgação de todas, e olhe que vocês sabem que eu não comento pesquisa” completou.

O candidato apoiado por Neto, o atual vice-prefeito Bruno Reis (DEM) apareceu com 43% das intenções de voto no último levantamento A TARDE/Potencial Pesquisa.




Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!