Edital de chamamento deverá definir valor de venda para terrenos, diz superintendente

Edital de chamamento deverá definir valor de venda para terrenos, diz superintendente

Foi publicado na última quarta-feira, 29, o edital de chamamento público para iniciar o processo de venda do Parque de Exposições e de outros terrenos da capital baiana. De acordo com o governador Rui Costa, as propostas devem gerar um maior desenvolvimento econômico e social onde os imóveis estão localizados.

Além do Parque, o governo pretende vender também a área do Detran em conjunto com a do Terminal Rodoviário de Salvador e a área do Centro de Convenções.

Sem estimativas quanto ao valor que pode ser arrecadado ainda, o edital visa fazer uma consulta ao mercado para formatar o futuro edital de alienação que tratará da venda efetiva dos espaços de acordo com o o superintendente de patrimônio da Secretaria de Administração do Estado da Bahia (SAEB), José Anisio Leal Costa Neto.

Em entrevista ao programa Isso é Bahia, da rádio A TARDE FM (103.9), José Anisío explicou o que o governo espera com a publicação desse edital e quais os procedimentos a ser cumpridos pelas empresas que estiverem interessadas nos espaços.

“Ainda estamos falando de um edital de chamamento. Ainda não significa que é um leilão de alienação então ainda não existe um valor estipulado. Estamos fazendo uma consulta ao mercado com esse edital até para balizar o futuro edital de alienação. Vamos receber propostas dos interessados que irão definir os estudos de ocupação e o valor de venda de cada empreendimento que os interessados imaginarem para essas áreas. Depois disso vamos consolidar com as avaliações que estamos fazendo e chegar a um consenso para a publicação do edital de alienação”, afirmou.

De acordo com o superintendente, a intenção do governo estadual é a de vender os equipamentos mas isso não impede algum tipo de proposta que trabalhe com princípios de concessão, cabendo a apreciação do governador.

“O objetivo é vender mas as propostas podem ser feitas em qualquer modalidade que o proponente quiser. Isso será definido depois que recebermos as propostas e essa decisão será tomada pelo governador. Temos um prazo para esse chamamento que é de 30 dias onde os interessados poderão fazer visita aos imóveis, ter acesso aos documentos e fazer a proposta”, afirmou José Anisio que disse ainda que qualquer estimativa sobre valores que podem ser arrecadados só será definida no edital de licitação de alienação dos imóveis.

A publicação do edital de venda do Parque de Exposições foi recebida com críticas pela oposição ao governo estadual e por representantes do setor da agropecuária do estado.




Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!