Hospital realiza primeiro transplante pediátrico de medula óssea da Bahia pelo SUS

Hospital realiza primeiro transplante pediátrico de medula óssea da Bahia pelo SUS

O Hospital Martagão Gesteira, localizado no Tororó, em Salvador, realizou o primeiro transplante pediátrico de medula óssea da Bahia, feito pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Antes, este tipo de serviço não era oferecido na rede pública do estado para crianças e jovens abaixo dos 14 anos. Com isso, os pacientes e seus familiares tinham que se deslocar para outros estados, a fim de realizar o procedimento.

“O Governo do Estado tem feito sua parte, buscando aportar recursos nos serviços de transplantes. Compromisso em ajudar a cofinanciar e garantir o recurso necessário para que esse programa possa ir adiante”, disse o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, durante coletiva à imprensa, na manhã desta terça-feira, 27.

O caso da primeira paciente que foi submetida com sucesso ao procedimento é o da menina Isabela, de 4 anos, que teve alta e está com boas condições clínicas. A médica Natália Borges, líder da equipe de transplante de medula óssea, disse que o tratamento com a criança durou mais de três anos e detalhou o procedimento.

“Começamos com transplante autólogo, em que a paciente é a própria doadora. Ela recebeu o transplante no dia 6 de outubro, e recebe alta em boas condições clínicas e com a medula funcionante”, afirmou.

A expectativa do Martagão Gesteira é ampliar os serviços de transplante de alta complexidade. “Hoje é um dia de comemorar, mas de olhar para o futuro. Precisamos padronizar e aumentar a complexidade dos nossos transplantes. No ano que vem, incluiremos transplantes de fígado, desafio que enfrentaremos em conjunto”, comentou o presidente da Liga Álvaro Bahia Contra a Mortalidade Infantil, Carlos Emanuel Melo.




Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!