Candidatos à prefeitura de Salvador divergem em propostas para geração de emprego

Candidatos à prefeitura de Salvador divergem em propostas para geração de emprego

O tema do emprego e geração de renda tem presença cativa nas propostas dos candidatos à prefeitura de qualquer município. Com Salvador não é diferente. Os candidatos ao Palácio Thomé de Sousa oferecem diferentes propostas para geração de emprego e renda. As promessas variam de acordo com cada legenda, mas há pontos de convergência

Não é à toa que a questão do emprego é de suma importância para o pleito. No primeiro trimestre de 2020, em Salvador e Região Metropolitana, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), ainda no primeiro trimestre, foram fechados 16.611 postos de trabalhos, um percentual acima do verificado no mesmo período de 2019.

Dada a importância do tema, a questão agora é saber quais propostas dos candidatos para essa área.

Os representantes do DEM e do PT, Bruno Reis e Major Denice, respectivamente, de acordo com projetos apresentados ao Supremo Tribunal Eleitoral (TSE), têm propostas diferentes, apesar de haver pontos de aproximação.

O candidato Bruno Reis (DEM) pretende atualizar e reforçar projetos que já existem e foram criadas pela então gestão do prefeito ACM Neto, como o Programa Simplifica, “destinado a facilitar os registros e licenças das empresas em geral, especialmente as micro e pequenas”.

Major Denice (PT), por outro lado, candidata do governador Rui Costa, aposta em uma política de incentivo fiscal com foco em empresas de tecnologia de ponta, em uma aproximação com metrópoles de outros países.

A política de capacitação e qualificação para o trabalho é um ponto convergente entre os dois candidatos. Bruno Reis apresenta uma proposta de capacitação voltada, especialmente, para pessoas de baixa renda.

Major Denice pretende criar um programa de qualificação e capacitação alinhado com a reestruturação e ampliação do SIMM, o Sistema de Intermediação de Mão de Obra, administrado pela Secretaria Municipal.

Já a candidata do PCdoB, Olivia Santana, promete criar um plano emergencial de retomada econômica para geração de emprego e renda, com ênfase na juventude e mulheres, além de enfrentar as desigualdades do mercado do trabalho, com o desenvolvimento de uma Agenda Municipal de Promoção do Trabalho Decente.

Hilton Coelho (Psol) pretende apoiar a cadeias produtivas tradicionais em conjunto com ações que estimulem o crescimento de iniciativas da economia solidária e criativa. O candidato aposta, dentre suas propostas, em uma moeda social, alinhada com a criação de um Banco Municipal de Credito Solidário para micro e pequenos empresários.

O candidato João Carlos Bacelar (Podemos) promete implantar a Praças de Ofícios, “onde as pessoas poderão exercer suas profissões (sapateiros, costureiras, reparos em geral, cabeleireiros, etc)”. Nelas, diz o candidato, serão dispostos toldos armados, banheiros públicos e depósitos para mercadorias e materiais de trabalho. Bacelar aposta também no incentivo ao empreendedorismo e capacitação.

Celsinho Cotrim (Pros) defende ações que “estimulem a expansão do mercado de trabalho, através do aumento da atração de novas empresas e atividades que gerem emprego e renda”, além de “cursos de educação profissional para elevar o nível de competência dos trabalhadores e trabalhadoras.

O candidato do Avante, Sargento Isidório, promete criar um Centro de Economia Criativa, com atenção à formação e encaminhamento de “futuros talentos” para o mercado de trabalho. Isidório pretende estabelecer também a Agência Digital de Atração de Investimentos, “com foco em áreas nas quais Salvador tem maior potencial de desenvolvimento, rede de fornecedores e mão de obra especializada”.

Para o candidato Cezar Leite (PRTB), é necessário um “ostensivo” plano de desregulamentação da economia, de modo a “a dar fôlego aos pequenos e médios empreendedores, bem como atrair novas empresas e redes hoteleiras à cidade, para que gerem receita ao município e empreguem mais pessoas.

O plano de governo de Rodrigo Pereira (PCO) não consta no sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).



Compartilhe

Comente

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .