Senadores baianos destacam origem nordestina de indicado por Bolsonaro ao STF

Senadores baianos destacam origem nordestina de indicado por Bolsonaro ao STF

Dono de um dos votos para chancela ou não do desembargador Kassio Nunes Marques, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), ao Supremo Tribunal Federal (STF), o senador Angelo Coronel (PSD) elogiou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por ter escolhido um juiz nordestino e de perfil moderado para vaga de Celso de Mello. O decano (ministro com mais tempo na corte) se aposenta no dia 13 deste mês, a três semanas de completar 75 anos e ser aposentado compulsoriamente.

“Na verdade eu queria que o indicado fosse baiano, mas ele já tem uma grande virtude de ser nordestino. Quanto às demais virtudes que deve ser exigida de um membro da Suprema Corte, eu vou me debruçar e analisar para ver se ele tem condição. Será uma sabatina dura, esperamos que o indicado tenha a devida bagagem para tão importante cargo”, opinou Coronel.

O senador federal e ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), afirma que ficou “satisfeito de ver uma indicação com a sensibilidade nordestina no STF”. Ele lembra que o desembargador Kassio Nunes “é alguém vindo de uma trajetória na Defensoria e que teve a chancela da OAB na sua indicação ao TRF-1”.

A possíve influência do líder do Partido Progressista (PP) na Câmara dos Deputados, Ciro Nogueira (PP), na nomeação é um indicativo, para Wagner, da consolidação da força do Centrão no governo Bolsonaro. “Sem dúvida, demonstra que a ligação do presidente com o centrão está cada vez mais sólida”, destacou o senador do PT Bahia.

O senador do PSD prometeu um realizar um “pente fino” no histórico do juiz nordestino antes de dar o seu aval. O objetivo, ressaltar, é escolher alguém que “defenda os interesses do povo brasileiro sem interferência de padrinhos; porque o cargo exige essa isenção”.

Angelo Corinel ressalta que na Suprema Corte do País, os escolhidos para compor o seu corpo de juízes, devem ter à Constituição Federal como sua ‘bíblia’. “Quem está no STF deve agir dentro da total legalidade para que não tenhamos um tribunal que tenha peso mais para um lado do que para outro. É o que exige a balança cega da justiça, igualdade para todos”.

Em tom de ironia, Coronel lembrou que um dos principais cotados para vaga, o ministro da Justiça André Mendonça, que foi fritado após o vazamento de sua ordem para produção de um dossiê contra servidores público críticos ao governo, entre eles policiais e professores, tomou atitudes que classificou como “afagos ao chefe”.

“Fica caracterizado que o fato de estar diariamente ladeado ao presidente não é uma vantagem para assumir um cargo tão importante. O problema é que, muitas vezes, forças ocultas têm mais prestígio que as forças abertas. Sinto pelos que estavam dormindo com o pensamento de acordar com a indicação e que foram frustrados. Vamos pedir a Deus que haja uma nova luz para que esses sonhos não virem pesado”, ironizou Angelo Coronel.

 



Compartilhe

Comente

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .