Famoso pela “Empadovo”, Breno abre primeira empadaria própria em Salvador

Famoso pela “Empadovo”, Breno abre primeira empadaria própria em Salvador

Após o sucesso com a criação da “empadovo”, que ganhou os noticiários do Brasil, o jovem empreendedor Breno Sodré, dono da Empada do Breno, viu o negócio crescer cada vez mais e decidiu abrir a sua primeira empadaria própria, nesta segunda-feira, 28, no Centro de Salvador.

O sucesso chegou para a Empada do Breno quando o jovem mostrou inovação e criatividade ao criar a “empadovo”, um ovo de Páscoa de empada. Porém, a história com as empadas começaram há oito anos, no ensino médio. Em entrevista ao Portal A TARDE, ele contou que aprendeu a fazer empada com a tia e decidiu vender no colégio.

“No começo não deu certo. Parei as vendas e retornei uns meses depois com um pouco mais de noção, aí não parei mais”, contou.

Breno percebeu o seu negócio crescendo em 2019, após todo o sucesso da criação do ovo de Páscoa de empada. Assim, ele começou a se profissionalizar e a aprender como gerenciar um pequeno negócio.

Segundo o empreendedor, que fazia as empadas na própria casa e distribuía através de delivery, a transição de “Empahouse” – como ele chamava carinhosamente o espaço de trabalho – para “Empadaria do Breno” foi rápida e sem planejamento.

“Eu senti que era hora de expandir as coisas e dar mais conforto aos motoboys, como ter espaço para estacionar e guardar as coisas, e para as pessoas que trabalham comigo, para conseguirem se movimentar, já que a ‘Empahouse’ era uma casa pequena”, contou.

Por conta da pandemia da Covid-19, a Empadaria do Breno está funcionando apenas como delivery ou retirada no local | Foto: Gabriel Cerqueira
Por conta da pandemia da Covid-19, a Empadaria do Breno está funcionando apenas como delivery ou retirada no local | Foto: Gabriel Cerqueira

Ele, que já reúne muitos fãs, não só das empadas mas de sua trajetória, afirmou que sempre recebe mensagens das pessoas dizendo o quanto ele inspira e motiva as pessoas a correrem atrás dos próprios sonhos. “Eu sou um homem negro, gay e gordo, vejo e conheço poucas pessoas iguais a mim nessa mesma posição. As vezes é difícil, porque passo por situações desconfortáveis, mas não desisto por isso. Entendo que, por representar o que represento, as coisas são mais duras”, declarou ele, contando que já passou por situações onde as pessoas desconfiam, achando que não é ele quem faz as empadas.

Para Breno, os maiores desafios de manter um negócio foram relacionadas a questão financeira. Por ser a única pessoa envolvida no investimento do empreendimento, sem sócios ou parceiros, ele relatou que para evoluir é preciso estar bem financeiramente.

“Vou dando meus passos lentos, mas com a segurança de que não me arrisquei tanto. De certa forma, me sinto até seguro com essa dificuldade”, disse.

Por conta da pandemia da Covid-19, a Empadaria do Breno está funcionando apenas como delivery ou retirada no local, mas ele afirmou que ainda está desenvolvendo ideias para o espaço no futuro.

“Eu pretendo abrir o salão depois da pandemia para receber e atender as pessoas que passam por ali. Quero construir meu espaço, mas ainda não desenvolvi ideias sobre ele, vou esperar um pouco e quando estiver mais próximo colocar alguma ideia em prática”, finalizou.




Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!