Povo de Santo denuncia ao Ministério Público intolerância religiosa em Vitória da Conquista

Povo de Santo denuncia ao Ministério Público intolerância religiosa em Vitória da Conquista

Praticantes de religiões de matriz africana denunciaram ao Ministério Público situações de intolerância religiosa, no município de Vitória da Conquista. Segundo a denúncia, um cidadão tem feito pregações em uma praça pública, utilizando o aparelho de som de uma loja, com teor de intolerância e racismo religioso.

Em seus discursos, o indivíduo estaria considerando a própria religião como superior às demais e colocando-a como a única salvação possível para pessoas que são de religiões de matriz africana. O discurso de associar o candomblé e umbanda a demônios contribui para ideias discriminatórias, podendo incentivar condutas mais graves, como agressões e destruições de terreiros.

Segundo o Artigo 20 da Lei 7.716/1989, é crime praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional, com pena de reclusão de um a três anos e multa.




Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!