Evento do Ministério Público discute reabertura das escolas em Salvador

Evento do Ministério Público discute reabertura das escolas em Salvador

A segurança sanitária e de saúde, os protocolos de reestruturação física e de ocupação dos prédios, os fluxos de entrada e saída de estudantes e profissionais de educação, o acolhimento e direcionamento pedagógico e psicológico dos alunos e a capacitação dos professores. Estes foram temas discutidos no endento ‘Retorno às aulas: desafios e perspectivas’, promovido na terça-feira, 14, pelo Ministério Público estadual.

O MP discutiu a possibilidade real da volta da atividade escolar presencial em Salvador, pensando no atual cenário epidemiológico da capital baiana e o andamento da preparação das redes pública e privada do município para o retorno.

Os debatedores disseram que a volta das aulas não pode esperar por um cenário de risco zero de contaminação, mas deve ser gradativa e realizada com todas as precauções e prevenções, que contemplem, inclusive, recuos em eventual aumento dos casos de contaminação após o reinício das atividades escolares.

Os promotores Rogério Queiroz, Carlos Martheo e Cíntia Guanaes, enfatizaram que o retorno das aulas exige um cuidado ainda maior do que em outras áreas, por toda complexidade e importância da educação para o desenvolvimento humano e do país.

Eles apontaram também que os estudos científicos sobre o novo coronavírus ainda não são conclusivos, apontando para várias direções, e, portanto, a questão da transmissibilidade do vírus em ambiente escolar e familiar, por onde circulam os estudantes, deve ser monitorada e acompanhada com bastante planejamento, rigor e fiscalização.




Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!