“Queremos um programa com mais empregos e menos impostos”, diz Pastor Sargento Isidório

“Queremos um programa com mais empregos e menos impostos”, diz Pastor Sargento Isidório

Na semana de aniversário de um ano, o ‘Isso é Bahia’, na rádio A TARDE FM, inicia neste segunda-feira, 14, uma série de entrevistas com os candidatos à Prefeitura de Salvador. Nesta edição, o deputado federal Pastor Sargento Isidório (Avante) comentou que na sua gestão como prefeito, o foco vai ser gerar emprego em uma cidade pós-pandemia, ajudando as famílias e comércios que estão passando por dificuldades por causa da Covid-19.

“Nós queremos um programa com mais empregos e menos impostos. Então, a gente diminui imposto e aumenta emprego e renda. A gente sabe que para isso precisar tratar do baque que recebeu o comércio, dos empresários micro e médios, além do comércio ambulante. É preciso recuperar estas pessoas para gerar mais emprego”, pontuou.

Isidório explica que para isso está montando uma equipe coordenada pelo tributarista professor Edvaldo Brito, para se pensar na possibilidade de diminuir os impostos, como o IPTU e o ISS, principalmente para quem deseja abrir um comércio agora.

Desigualdade Social

Quando questionado sobre a desigualdade social na capital baiana, o candidato afirmou que todo dinheiro possível será investido para reverter a situação da desigualdade na cidade, incluindo investimento na educação. “A educação é a maior ferramenta de transformação social. Com ela nós podemos, por exemplo, eliminar os problemas das drogas”, alegou.

“Junto com uma equipe técnica a gente vai procurar aproveitar muito bem cada centavo para cuidar da educação, cuidando dos ambulantes, cuidando dos desempregados. Se tem uma coisa que sei bem é cuidar de gente”, afirmou.

Jair Bolsonaro

O candidato do Avante também não descarta a prossibilidade de aliança com o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). “Eu e o presidente temos em comum a pauta da família que eu não abro mão de jeito nenhum do respeito e do fortalecimento das famílias. Claro que sem discriminação ou preconceito”, apontou.

Sargento Isidório alega que um prefeito de uma capital “sofrida como Salvador” não pode querer brigar com outras autoridades.

“Não posso brigar com um bom governador [Rui Costa] e nem com um presidente [Jair Bolsonaro] que tem defeitos, mas também tem acertos para a sociedade. Até porque na política tem demônios tanto de um lado quanto do outro. Direita tem demônios, centro tem demônios, esquerda tem demônios”.

Ouvir a população

Ainda em entrevista para o ‘Isso é Bahia’, o pastor Sargento Isidório pontuou que uma candidatura não deve ser gerida através do ‘eu fiz”, mas deve-se incluir o ‘nós’.

Administrar Salvador precisa ser um papel de alguém disposto a uma nova Salvador pós-pandemia, com famílias vitimadas, comércios falidos. Este é um papel a quem quer se dedicar a ouvir, conversar com os donos de comércio, com os contribuintes. A gente precisa que todos os setores e segmentos da sociedade sejam ouvidos para entender os problemas e entender também o que pode e o que não pode ser feito”, finalizou.




Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!