Trump diz que não prorrogará prazo para venda do TikTok, mas cita data diferente da anunciada antes | Tecnologia

Trump diz que não prorrogará prazo para venda do TikTok, mas cita data diferente da anunciada antes | Tecnologia

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse na última quinta-feira (10) que o prazo definido para a chinesa ByteDance vender os ativos norte-americanos de seu popular aplicativo TikTok não seria prorrogado.

“Ou (o aplicativo) será fechado ou eles venderão”, disse Trump a repórteres. “Não haverá prorrogação do prazo do TikTok. Será até 15 de setembro.”

O prazo exato para que o TikTok seja vendido nos EUA não está claro. Trump deu declarações e emitiu ordens com datas conflitantes.

O prazo da primeira ordem executiva, que proibiu qualquer tipo de transação de empresas americanas com a ByteDance, vence em 20 de setembro.

Há uma decisão separada emitida em 14 de agosto pelo CFIUS (Comitê de Investimentos Estrangeiros nos Estados Unidos, na sigla em inglês) que ordena a venda da operação americana do TikTok em 90 dias. O prazo venceria em meados de novembro.

O TikTok não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

TikTok: o aplicativo chinês que conquistou milhões de usuários

TikTok: o aplicativo chinês que conquistou milhões de usuários

No final de agosto, o TikTok iniciou um processo processo contra o governo Trump. A companhia disse que tentou relacionamento com os EUA por quase um ano, mas que o governo americano não deu atenção aos fatos.

A ByteDance vinha progredindo nas negociações com interessados, incluindo Microsoft e Oracle. Investidores também podem se juntar à oferta vencedora.

Questões regulatórias podem ter travado o negócio, após a China anunciar uma lei que restringe venda de tecnologias, incluindo algoritmos.

O algoritmo do TikTok é considerado um dos ativos mais atraentes para a aquisição do app.

A avaliação de especialistas é de que o movimento do governo chinês significa que a venda das operações do TikTok nos Estados Unidos pode precisar da aprovação de Pequim

No início deste mês, a Reuters informou que os potenciais compradores do TikTok estavam discutindo quatro maneiras de estruturar uma aquisição com a ByteDance, que inclui a compra das operações do aplicativo nos Estados Unidos sem a inclusão do algoritmo da empresa.

O TikTok é conhecido por vídeos curtos populares entre adolescentes. Mas as autoridades norte-americanas expressaram preocupação de que as informações sobre os usuários da plataforma possam ser repassadas à China.

O TikTok disse que não atenderia a nenhum pedido de compartilhamento de dados de usuários com as autoridades chinesas.

O TikTok foi baixado com mais frequência na Índia, mas a proibição de Délhi significa que a China atualmente é seu principal mercado, seguida pelos Estados Unidos. O Brasil aparece em quinto lugar, depois da Indonésia.

VÍDEOS: Veja dicas de segurança digital


Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!