O presidente boquirroto se trai | Blog da Sandra Cohen

O presidente boquirroto se trai | Blog da Sandra Cohen

O presidente Donald Trump se esforça para se ver livre da pandemia do novo coronavírus, mudando obsessivamente o foco da campanha para a violência dos protestos, a ameaça da esquerda radical ou para a tímida recuperação econômica, que ele procura inflar. Mas a pandemia fincou raízes, estimulada pelas ações do próprio presidente. Foi ele que teve 18 conversas com o jornalista Bob Woodward, revelando, em fevereiro, que o vírus era mais letal do que ele admitia publicamente aos americanos.

Não é novidade que Trump minimizou, o quanto pôde, os efeitos da doença, comparando-a insistentemente a uma gripe. Mas, para Woodward, revelou preocupação sincera, conforme mostram as gravações das entrevistas. Mentiu em público e falou a verdade no privado? É o que parece.

Trump admite que mentiu, de propósito, sobre a gravidade da pandemia

Trump admite que mentiu, de propósito, sobre a gravidade da pandemia

A menos de dois meses para as eleições, o presidente, diretores de sua campanha e a Casa Branca tentam conter os danos de mais um escândalo, causado pelo lançamento do livro “Rage” (“Fúria”). A desculpa é que, nos momentos cruciais da Covid-19, o presidente queria evitar que o pânico se espalhasse no país.

Mas a realidade de 6,5 milhões infectados e quase 200 mil mortos se impôs naturalmente por rotas equivocadas abertas pelo governo.

O presidente nunca emitiu uma ordem nacional para que os americanos permanecessem em casa, optou pelo confronto diário com governadores, sobretudo os opositores, com mandos e desmandos sobre a reabertura precoce da economia.

Rejeitou o uso de máscaras e recomendou a injeção de desinfetantes, sempre insistindo na abordagem bem-sucedida de seu governo para enfrentar o desastre que se abateu sobre o país, minando as chances de reeleição.

Trump agora contra-ataca, disparando artilharia em Woodward, consagrado pela série de reportagens que levaram à renúncia do presidente Richard Nixon: Se o jornalista achou que ele mentia ou ameaçava a segurança dos americanos, por que não divulgou antes o teor de suas conversas? Ele não tinha a obrigação de fazer isso? O próprio presidente questiona e responde: “Não, porque ele sabia que eram respostas boas e adequadas.”

Criticado por ter sentado em cima da informação, Woodward se defende, calcado na falta de credibilidade de seu interlocutor: “Ele me diz isso, e eu fico pensando, ‘Uau, isso é interessante, mas é verdade?’ Trump diz coisas que não são verdadeiras, certo?”

Chega a ser irônico o zelo relatado pelo presidente para impedir que o medo se alastrasse entre os americanos mais rapidamente do que o novo coronavírus.

Na reta final do mandato, Trump faz as vezes de presidente e agente do caos, justamente por semear o pânico, seja de extremistas, do socialismo e de uma América fraca que viriam a reboque, com Joe Biden à frente do país. As conversas com Bob Woodward mostraram que o presidente-boquirroto se engasgou na própria verborragia.


Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!