MP pede que Justiça determine que plano de saúde assegure atendimento aos usuários

MP pede que Justiça determine que plano de saúde assegure atendimento aos usuários

O Ministério Público estadual ajuizou ação civil pública contra a Unimed Norte Nordeste por conta de negativas de cobertura em hospitais e de atendimentos de urgência e emergências aos usuários do plano. Também foram acionados a Unimed Fama (Federação das Unimeds da Amazônia); Unimed do Brasil (Confederação Nacional das Cooperativas Médicas); Central Nacional Unimed; e Unimed Seguros Saúde SA.

Na ação, o MP requer que a Justiça determine que as acionadas assegurem a cobertura das consultas, exames e todos os procedimentos necessários aos usuários da Unimed Norte Nordeste, sem necessidade de cumprimento de carência. E também que as acionadas emitam os boletos nos valores contratados e as carteirinhas de plano de saúde aos usuários do plano no prazo máximo de 30 dias.

O MP pede que a rede deve englobar, no mínimo, o Hospital São Rafael, Hospital Português, Hospital da Bahia, Hospital Cardiopulmonar, Hospital Santa Izabel, Clínica Delfim, Imagem Memorial, Laboratório Leme e IDAB, além de disponibilizar diversas clínicas para atendimentos ambulatórias e outros estabelecimentos laboratoriais.

A ação destacou ainda que muitos consumidores afirmaram que foram convidados a integrar o plano de saúde coletivo por adesão da Unimed Seguros, fizeram os pagamentos mas, ao necessitarem de atendimento, ficaram sabendo que estavam pagando mensalidades à Unimed Norte Nordeste e não teriam cobertura por parte da Unimed Seguros.

A equipe de reportagem de A TARDE entrou em contato com a Unimed Norte Nordeste, porém até o momento não obteve retorno.




Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!