Rússia tenta atrapalhar votação por correio nos EUA, segundo agência de inteligência | Mundo

Rússia tenta atrapalhar votação por correio nos EUA, segundo agência de inteligência | Mundo

A Rússia tenta atrapalhar a votação por correio nas eleições presidenciais deste ano, segundo um relatório escrito pelo Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos (DHS, na sigla em inglês).

O documento não foi tornado público, mas repórteres do jornal “The Washington Post” tiveram acesso a ele e publicaram um texto sobre sua existência na sexta-feira (4).

O DHS compartilhou suas descobertas com autoridades locais dos estados americanos para que elas possam se precaver para proteger o processo eleitoral.

Trump sugere que eleitores votem por correio e pessoalmente

Trump sugere que eleitores votem por correio e pessoalmente

O centro de inteligência do DHA avaliou que agentes russos provavelmente vão promover alegações de corrupção, falha de sistema e de interferência externa para semear desconfiança nos resultados eleitorais deste ano, de acordo com uma reportagem do jornal “The Washignton Post”.

Os russos fazem isso por uma rede de meios de imprensa do Estado russo, sites de terceiros que eles controlam e por “trolls” em redes sociais (pessoas que dizem coisas polêmicas ou inflamatórias só para perturbar).

O documento não identifica ninguém pelo nome. Agentes de inteligência dos EUA afirmam que os esforços são parecidos com os de 2016.

A preocupação com a Covid-19 pode fazer com que dezenas de milhões de cidadãos evitem ir aos centros de votação e prefiram enviar seu voto pelo correio.

Na busca por um segundo mandato de mais quatro anos, Trump tem lançado dúvidas sobre a confiabilidade da eleição –sem apresentar evidências concretas, o republicano insiste que o uso crescente do voto por correspondência pode levar a fraudes.

Chegou a sugerir aos seus apoiadores que votassem duas vezes: enviassem a cédula pelo correio e votassem pessoalmente no dia da eleição, caso o seu voto não chegue.

Votação por correio já começou

A Carolina do Norte inicia nesta sexta-feira (4) o processo de votação pelo correio para as eleições de 3 de novembro.

O estado começou a enviar de mais de 600 mil cédulas aos residentes. Outros estados considerados essenciais para a decisão das eleições, como Wisconsin, começarão a fazer o mesmo nas próprias semanas. São dez os estados suscetíveis a mudanças de um partido para outro a cada eleição.

De acordo com uma pesquisa recente do USA Today/Suffolk, 56% dos republicanos dizem que votarão pessoalmente, frente 26% dos democratas.

Como marco das tensões no país, um em cada quatro eleitores afirma que, se seu candidato perder, não reconhecerá o resultado como “honesto” e “correto”.


Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!