Com negociações em curso, partidos empurram convenções para o final do prazo

Com negociações em curso, partidos empurram convenções para o final do prazo

Com as conversas em torno da montagem das chapas majoritárias em andamento na capital baiana, os principais partidos devem realizar suas convenções ao final do prazo estabelecido pela legislação eleitoral. Iniciado nesta segunda-feira, 31, o período das convenções se encerra em 16 de setembro.

Neste dia, será feita a convenção do PT, que tem como postulante à prefeitura a Major Denice Santiago. A convenção deverá ocorrer em um formato misto (ou semipresencial) – com alguns dirigentes reunidos em um espaço e o resto dos participantes de forma virtual.

“A convenção vai ser dia 16, estamos fechando ainda o formato. Nossa comissão está trabalhando a todo vapor, para verificar as regras. Isso vai sendo calibrado com as conversas com os aliados também”, afirmou Ademário Costa, presidente municipal do PT. “É natural que os principais partidos, que lideram esse processo, acabem adiando até o último momento. Ninguém quer anunciar antes da hora”, acrescentou.

Como informado anteriormente, o PT mantém as tratativas para ter a deputada Fabíola Mansur (PSB) como vice na chapa da major. Já está definida a data da convenção dos socialistas: 13 de setembro. O encontro será virtual.

Também no dia 16, provavelmente acontecerá a convenção do DEM, do vice-prefeito Bruno Reis, candidato do prefeito ACM Neto.

O PDT, que tem pavimentado o caminho para indicar o vice ou a vice na chapa de Bruno, também planeja realizar a sua convenção no dia 15 ou 16, segundo o deputado Félix Mendonça Jr., presidente estadual da sigla.

O MDB, do presidente da Câmara Municipal de Salvador, Geraldo Jr, fará a convenção partidária no dia 15 de setembro, de acordo com a assessoria da legenda.

Outros partidos, por sua vez, devem antecipar esse processo. O deputado federal Pastor Sargento Isidório (Avante) informou que a convenção deve acontecer na próxima segunda-feira, 7. É aguardado para os próximos dias a formalização de Eleusa Coronel (PSD) como sua vice. “Nesses últimos dias, estamos falando mais com o PSD, dos senadores Otto Alencar e Ângelo Coronel [marido de Eleusa]. Acredito que até dia 7 saia alguma novidade [sobre a chapa]”, disse Isidório.

Presidente estadual do PSD, Otto disse que caberá a Eleusa anunciar sua decisão, mas adiantou que “caso ela deseje ser vice de Isidório, não terá nenhum veto da minha parte”. “Ele é um brasileiro, como outro qualquer, que pode pleitear um cargo maior. Acho que até amanhã ou depois tem alguma decisão”, declarou.

O PCdoB, que tem como pré-candidata a prefeita a deputada estadual Olívia Santana, realizará sua convenção no dia 10 de setembro, em formado ainda a ser discutido, disse o presidente estadual da legenda, Davidson Magalhães.

Também aliado do governo Rui Costa, a exemplo de Isidório, o deputado federal Bacelar (Podemos) disse que pretendia agendar a convenção para o dia 7 de Setembro, mas, diante da indefinição geral, deve deixá-la também para o final do prazo. “Está todo mundo jogando para o dia 16”, argumentou o parlamentar. Ele disse que esteve reunido nesta segunda com o presidente estadual do PT, Eden Valadares, mas negou ter tratado sobre o pleito em Salvador. Na última sexta-feira, 28, ele esteve reunido com Denice, o que alimentou as especulações de que deverá retirar sua pré-candidatura a prefeito para apoiá-la.

Pré-candidato a prefeito pelo PRTB do vice-presidente Hamilton Mourão, o vereador Cezar Leite disse que ainda não há data prevista para a convenção.

Covid-19 – Por causa da pandemia do coronavírus, será autorizada a realização de convenções partidárias virtuais na eleição deste ano. No entanto, continua sendo exigida a convocação, com prazo de antecedência mínima, estabelecido no estatuto de cada sigla.

Na convocação, também deverá constar a plataforma virtual a ser usada, com o link para participação dos convencionais. Também no estatuto de cada legenda, há informações sobre o número mínimo de convencionais e o quórum de deliberação.

A ata da convenção deve ser submetida à Justiça Eleitoral até 24 horas depois do evento, lembra o advogado eleitoral Neomar Filho.

Em caso de convenção presencial, deve ser lavrada em livro-ata (após a lista de presença) e digitada no sistema CANDex com a respectiva lista de presença. Se virtual, deverá ser apenas registrada no CANDex. que servirá como livro-ata, e a lista de presença também deverá ser registrada neste sistema.




Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!