Coronavírus: transmissão volta a crescer no Brasil

Coronavírus: transmissão volta a crescer no Brasil

Depois de uma semana em queda país volta a registrar crescimento na transmissão do coronavírus, segundo dados do Imperial College de Londres

Os dados, divulgados nesta quarta-feira (26) pelo jornal Folha de S.Paulo, são do Imperial College, referência em acompanhamento de epidemias como o coronavírus.



Leia mais: Coronavírus: Saúde física poderá ser impactada pós pandemia


A taxa de transmissão (Rt) da Covid-19 no Brasil subiu esta semana. Na nova avaliação do Imperial College de Londres, o país voltou ao índice de 1, quando a doença alcança patamar de descontrole. Este número simboliza que cada infectado transmite a doença para uma outra pessoa saudável, mantendo a alta circulação do vírus.


Brasil tem alta no número de pessoas contaminadas pelo coronavírus. (Foto: Reprodução/G1)


O Brasil ficou por 16 semanas consecutivas com Rt acima de 1, sendo o país da América Latina com mais longa permanência nos altos índices de transmissão. No entanto, com o fechamento da semana 33, o país chegou a descer o nível para 0,98, mas não conseguiu manter a queda e, novamente, volto a lista de nações com a doença sendo considerada ativa. O status do contágio continua sendo considerado lento a estagnado.

Este é um dos indicadores que ajuda no controle da epidemia, mas, para se manter baixo, precisa estar alinhado com outros elementos. Dentre eles, os números de novos casos e óbitos, taxa de ocupação de leitos, e dados de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag).

Taxa de contágio do coronavírus

Na lista dos 69 países avaliados, o Brasil tem a 33ª maior taxa de contágio do coronavírus, uma piora de seis colocações em relação à semana passada. Segundo país com mais mortes e casos por covid-19 na América Latina. O México também observou um significativo aumento no Rt de 0,91 para 0,95, mas ainda mantendo os níveis de controle.

Já a Argentina, que na avaliação anterior estava com o pior índice da região, com Rt de 1,42, esta semana baixou para 1,12. Entretanto, continua na lista de descontrole. O Peru é o único país sul-americano a ter sua taxa de transmissão abaixo de 1 pelo Imperial College.

O país registrou 0,98, o que indica que cada cem infectados contagiam outros 98, que por sua vez passam o vírus para 96, depois 94. Reduzindo o alcance do patógeno. Contudo, a taxa é calculada pelo Imperial College com base no número de mortes reportadas, e não de casos registrados.

Ademais, vale ressaltar que a defasagem entre o momento de contágio e o óbito faz com que mudanças nas políticas de combate à covid-19 levem cerca de duas semanas para se refletirem nos cálculos.

(Foto em destaque: Coronavírus.Reprodução/AltoAstral)

Por Beatriz Ferrão



Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!