Políticos baianos lamentam morte de Jorge Portugal

Políticos baianos lamentam morte de Jorge Portugal

Políticos baianos lamentaram na noite desta segunda-feira, 3, a morte do ex-secretário estadual de Cultura  e professor Jorge Portugal. O governador Rui Costa (PT) decretou luto e afirmou que Portugal era, “antes de tudo, um homem apaixonado pela Bahia e pelo seu povo”. “Educador, poeta, compositor, Jorge era um homem de múltiplos talentos, exercidos com a energia e a simpatia que inspirava todos à sua volta”, disse o chefe do Executivo estadual.

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), afirmou que a “Bahia perde hoje um grande professor, poeta e compositor que trouxe valorosas contribuições para a educação e cultura da nossa terra”. “Que Deus conforte os familiares e amigos de Jorge Portugal neste momento de profunda dor”, acrescentou Neto.

“Jorge Portugal era um amigo querido, com quem tive o imenso prazer de trabalhar na política e conviver na vida. Aos familiares e amigos, meus mais profundos sentimentos por este momento de pesar. Portugal deixa um legado para a língua portuguesa, pelo acesso democrático à educação e para a cultura baiana”, disse o vice-governador João Leão (PP).

“Recebemos, eu e Fátima, com profunda tristeza a notícia do falecimento do querido Jorge Portugal. Professor, artista entusiasmado pela cultura, o que o levou à missão de ser secretário de Cultura da Bahia. Nossa solidaridadade com os familiares e amigos”, declarou o senador Jaques Wagner (PT).

O secretário municipal de Saúde, Leio Prates, afirmou que Portugal “fez história pela sua facilidade com as letras, uma incrível facilidade de lecionar e a generosidade de compartilhar conhecimento entre tanta gente”.

Presidente do PSB na Bahia, a deputada federal Lídice da Mata lembrou que Portugal tentaria se eleger vereador este ano pela legenda. “É com muita, mas muita tristeza que lamento a morte do meu amigo Jorge Portugal. Conheço ele desde a nossa juventude, estudamos juntos no Colégio Central, entramos juntos na Universidade, estivemos sempre do mesmo lado e, muitas vezes, brincávamos sobre a vizinhança das nossas cidades: Santo Amaro e Cachoeira”, afirmou Lídice.

“A morte de Jorge Portugal é uma grande perda para todos e, em especial, para seus amigos, como eu. Ainda esta semana falava com Roberto Mendes para fazermos um encontro. Não deu tempo. Muito triste. Como ele falava em momentos difíceis: ‘a Cultura está de luto’. Realmente está!”, lamentou o deputado estadual Rosemberg Pinto (PT).

“Que notícia triste o falecimento de Jorge Portugal, quem tive a honra de ser aluna. Uma perda imensurável pra Bahia e pra todos nós. Perdemos um grande homem da cultura, da intelectualidade, do saber popular, da arte. Que descanse em paz. Toda minha solidariedade à família”, disse a vereadora Marta Rodrigues (PT).

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), Nelson Leal (PP), lamentou a perda para Cultura da Bahia e para si: “É sempre uma triste notícia perder um amigo, mas ainda é mais chocante perder a inteligência e o brilho de uma pessoa como o santamarense Jorge Portugal, que nos deixa aos 63 anos”. 

Na nota, Nelson lembra que Jorge faria aniversário no dia cinco de agosto e prometeu encaminhar uma Moção de Pesar à Mesa Diretora da ALBA nesta terça-feira, 4.  

“Professor que encantou diversas gerações estudantis com as suas aulas lúdicas e animadas. Estou muito abalado com a notícia que acabo de receber e, nesse momento, só posso externar o meu abraço solidário aos familiares, nas pessoas de seus filhos, Thiago, Caetano Ignácio e Bárbara Bela”, desabafou o chefe da ALBA do Legislativo da Bahia.

O senador Angelo Coronel (PSD) disse que a Bahia “perde um professor, poeta e compositor”, e que ele, um “amigo”. 

O seu colega de Casa, Jaques Wagner (PT), lamentou a perda do professor Portugal. “Recebemos, eu e Fátima, com profunda tristeza a notícia do falecimento do querido Jorge Portugal. Professor, artista entusiasmado pela cultura, o que o levou à missão de ser secretário de Cultura da Bahia”, lembra o ex-governador da Bahia. 

O presidente da Câmara dos Vereadores de Salvador (CMS), Geraldo Júnior (MDB), lembra do trabalho social desenvolvido pelo ex-secretário de Cultura do Estado, quem classificou como uma “fonte inesgotável de intelectualidade”.  

“Perdemos umas das mais belas expressões culturais da Bahia. Além de compositor e cantor, Portugal fazia um trabalho altruísta e importante entre os jovens carentes, dando aulas gratuitas nos cursinhos comunitários. Perda irreparável e precoce,  Portugal respirava cultura”, ressaltou  Geraldo Júnior.

O secretário de Cultura e Turismo de Salvador, Pablo Barrozo,  lamentou a perda e expressou sua solidariedade: “Aos familiares e amigos do ex-secretário de Cultura da Bahia, professor e escritor, Jorge Portugal, a minha solidariedade. Que Deus conforte a todos neste momento de consternação”.

O Hospital Geral Roberto Santos (HGRS) informou que Portugal faleceu por volta das 20h15, de falência cardíaca aguda. O professor e ex-secretário estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) cardiovascular da instituição.




Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!