Os 5 melhores filmes de Leonardo DiCaprio para assistir hoje

Os 5 melhores filmes de Leonardo DiCaprio para assistir hoje

Por diversas razões, fazer esse tipo de lista é sempre levemente desafiador. A percepção de “bom” ou “ruim” no cinema é bem tênue, ainda mais quando avaliamos uma carreira tão extensa e rica como a de Leonardo DiCaprio.

Por isso, essa lista foi feita com base em diversos parâmetros, como a avaliação dos filmes no Rotten Tomatoes, no IMDb e no Letterboxd, fora uma pitada de parcialidade do redator (eu).

Em adição, existe sempre uma ambiguidade no que se quer dizer com “melhores filmes de X ator”, já que ele pode entregar uma grande atuação em um filme não tão bom assim. Pensando nisso, essa lista foi feita ponderando a relação entre atuação e qualidade do filme.


melhores filmes de Leonardo DiCaprio
Conheça os 5 melhores filmes de Leonardo DiCaprio. | Foto: Montagem/Reprodução.

Mas, antes de ir direto para a lista, vamos para algumas menções honrosas:

Menções honrosas de DiCaprio

A carreira de Leonardo DiCaprio até o fim dos anos 90 ainda perambulava entre uma zona nebulosa de astro teen e ator renomado. Ele já havia deixado boas impressões, com Gilbert Grape: Aprendiz de Sonhador, que inclusive lhe rendeu sua primeira indicação ao Oscar (Melhor Ator Coadjuvante), mas nada que o firmasse na indústria.

Titanic (James Cameron, 1997) foi um marco nessa transformação, sendo não só um sucesso comercial como também de crítica, arrebatando 10 estatuetas e projetando a carreira dele para um novo patamar.

Tal sucesso despertou o interesse grandes diretores. Tarantino e Scorsese são dois que contam com o ator em diversos projetos, alguns entraram nos nossos 5 melhores e outros, não, mas ainda valem uma citação aqui.

Em Django Livre (Quentin Tarantino, 2012), vemos Leo ousando um pouco e interpretando um vilão escravagista e, em Ilha do Medo (Martin Scorsese, 2010), acompanhamos a jornada de um detetive em uma investigação bizarra. Dois filmaços.

Leonardo DiCaprio menção honrosa
Menções honrosas de DiCaprio. | Foto: Reprodução.

Agora, sem mais enrolação, vamos para a lista!

Os 5 melhores filmes de Leonardo DiCaprio

A Origem (Inception)

a origem leonardo dicaprio
A Origem. | Foto: Reprodução.

Dom Cobb é um ladrão com a rara habilidade de roubar segredos do inconsciente, obtidos durante o estado de sono. Impedido de retornar para sua família, ele recebe a oportunidade de se redimir ao realizar uma tarefa aparentemente impossível: plantar uma ideia na mente do herdeiro de um império. Para realizar o crime perfeito, ele conta com a ajuda do parceiro Arthur, o discreto Eames e a arquiteta de sonhos Ariadne. Juntos, eles correm para que o inimigo não antecipe seus passos.

Sinopse.

Ficha técnica:
Direção: Christopher Nolan
Gêneros: ação, aventura e ficção científica
Duração: 148 min
Aprovação da crítica: 87%
Aprovação do público: 91%
IMDb: 8,8
Letterboxd: 4,2

Certamente, esse é um dos filmes mais comentados e polêmicos do Nolan. Uma trama ousada e que constrói uma base bem forte de ficção científica para estabelecer o universo, a motivação e as personagens.

A parte gráfica é simplesmente estonteante, as cidades se curvam, imagens impossíveis ganham vida e tudo isso flui muito bem com as incógnitas da história. Para quem gosta de Paprika (Satoshi Kon, 2006), esse filme é um prato cheio.

Os Infiltrados (The Departed)

Os Infiltrados
Os Infiltrados. | Foto: Reprodução.

Billy Costigan, um jovem policial, recebe a missão de se infiltrar na máfia, mais especificamente no grupo comandado por Frank Costello. Billy conquistava sua confiança ao mesmo tempo em que Colin Sullivan, um criminoso que atuou na polícia como informante de Costello, também ascende dentro da corporação. Tanto Billy quanto Colin se sentem aflitos devido à vida dupla que levam. Mas quando a máfia e a polícia descobrem que há um espião entre eles, a vida de ambos passa a correr perigo.

Sinopse.

Ficha técnica:
Direção: Martin Scorsese
Gêneros: crime, drama e suspense
Duração: 151 min
Aprovação da crítica: 91%
Aprovação do público: 94%
IMDb: 8,5
Letterboxd: 4,2

Considerado por muitos a obra-prima de Martin Scorsese, que inclusive ganhou o 4 Oscars (incluindo o de Melhor Diretor para o bom velhinho), temos, aqui, um espetáculo de roteiro e narrativa.

Uma trama que constantemente se sobrepõe e constrói uma tensão inacreditável com cada minuto de filme. Em alguns momentos, você simplesmente não consegue ter noção de como vai acabar e ele sabe muito bem brincar com isso. Não só o DiCaprio está muito bem, como todo o resto do elenco também (até o Mark Wahlberg).

Prenda-me Se For Capaz (Catch Me if You Can)

Prenda-me Se For Capaz
Prenda-me Se For Capaz. | Foto: Reprodução.

Frank Abagnale Jr. Já trabalhou como médico, advogado e copiloto, tudo isso antes de completar 18 anos. Mestre na arte do disfarce, ele aproveita suas habilidades para viver a vida como quer e praticar golpes milionários, que fazem com que se torne o ladrão de banco mais bem-sucedido da história dos Estados Unidos. Mas em seu encalço está o agente do FBI Carl Hanratty, que usa todos os meios que têm ao seu dispor para encontrá-lo, mas Frank está sempre à frente.

Sinopse.

Ficha técnica:
Direção: Steven Spielberg
Gêneros: biografia, crime e drama
Duração: 141 min
Aprovação da crítica: 96%
Aprovação do público: 89%
IMDb: 8,1
Letterboxd: 4,0

Esse filme tem simplesmente tudo que existe de bom no cinema: Steven Spielberg, Tom Hanks e Leonardo DiCaprio. Esse trio entrega um clássico dos anos 2000 e como peça central, o Leo carrega muito bem o protagonismo.

Como é divertido ver esse jogo de rato e gato que ele desenvolve, é ainda mais interessante se você parar para analisar que isso realmente aconteceu. É mais um daqueles casos que você simplesmente não enxerga o infrator da lei como vilão, você compra a vivência dele e torce para que ele engane cada ser vivo existente.

O Lobo de Wall Street (The Wolf of Wall Street)

O Lobo de Wall Street
O Lobo de Wall Street. | Foto: Reprodução.

Jordan Belfort é um ambicioso corretor da bolsa de valores que cria um verdadeiro império, enriquecendo de forma rápida, porém ilegal. Ele e seus amigos mergulham em um mundo de excessos, mas seus métodos ilícitos despertam a atenção da polícia.

Sinopse.

Ficha técnica:
Direção: Martin Scorsese
Gêneros: biografia, crime e drama
Duração: 180 min
Aprovação da crítica: 80%
Aprovação do público: 82%
IMDb: 8,2
Letterboxd: 4,0

Embora DiCaprio seja um ator muito versátil, as suas melhores performances são as de comédia ou, ao menos, as que não carregam uma grande carga de seriedade. Aqui, ele abraça todos os exageros e absurdos necessários para dar vida a um charlatão da pior qualidade.

Em mais uma pepita de ouro do Scorsese, ao longo das 3 horas de filme, você presencia a deterioração de um homem em prol da ganância. Você acha que não precisa do Leonardo DiCaprio coach até ver o Leonardo DiCaprio coach, essa é a verdade.

Era Uma Vez em… Hollywood (Once Upon a Time in Hollywood)

Era Uma Vez em... Hollywood
Era Uma Vez em… Hollywood. | Foto: Reprodução.

Em Era uma Vez em… Hollywood temos uma Los Angeles em 1969. Rick Dalton é um ator de TV que, juntamente com seu dublê, está decidido a fazer o nome em Hollywood. Para tanto, ele conhece muitas pessoas influentes na indústria cinematográfica, o que os acaba levando aos assassinatos realizados por Charles Manson na época, entre eles o da atriz Sharon Tate, que na época estava grávida do diretor Roman Polanski.

Sinopse.

Ficha técnica:
Direção: Quentin Tarantino
Gêneros: comédia e drama
Duração: 161 min
Aprovação da crítica: 85%
Aprovação do público: 70%
IMDb: 7,7
Letterboxd: 3,8

Talvez isso soe um pouco absurdo para muita gente, mas é explicável. É aqui que entra o equilíbrio entre filme e atuação. Enquanto muito se pode questionar sobre o filme que, se comparado aos números de crítica e público dos demais da lista, fica para trás, não se pode dizer o mesmo da performance do DiCaprio.

Ele está no auge do seu trabalho cômico e entra tão bem no personagem que encara as camadas de atuação de uma forma primorosa. Interpretar um ator em decadência interpretando um vilão sujo de velho oeste não é uma tarefa nada fácil. Ainda por cima quando esse mesmo vilão deve, em um primeiro momento, se mostrar decadente e depois triunfante. A cena em que a sua personagem erra as falas é uma obra-prima.

O Tarantino, que sempre extrai boas atuações, se superou nesse filme e uma prova disso é o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante para Brad Pitt. De fato, o competidor do Leo era nada mais nada menos que o Joaquin Phoenix, então a derrota é justificável, mas isso não muda em nada o melhor trabalho de sua carreira. Inclusive, nesse vídeo aqui, ele desmiuça como foi feita a composição de Rick Dalton e é bem interessante ver essa amalgama de referências tomando forma na tela.

Sem sombra de dúvidas, Leonardo DiCaprio é um dos maiores atores da atualidade e, tanto dentro como fora do cinema, a sua personalidade é cativante.

Seu próximo grande projeto é Killers Of The Flower Moon, um velho oeste de Martin Scorsese em que ele assumirá o papel principal. Com nomes como Robert DeNiro envolvidos, o filme tinha previsão de começar as filmagens em março de 2020, mas a pandemia atrasou o cronograma para desespero dos cinéfilos.

______________________________
Por Davi Alencar – Fala! Anhembi


Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!