Retomada do turismo em Salvador é debatida em mesa-redonda

Retomada do turismo em Salvador é debatida em mesa-redonda

A retomada do setor cultural e os impactos em toda sua cadeia produtiva e de suporte aeroviário foram temas de uma mesa-redonda organizada pelo Grupo A TARDE, na tarde desta terça-feira, 28, no canal A Tarde TV Vídeos, na plataforma do Youtube.

Conduzido pelo jornalista e colunista do Grupo A Tarde, Osvaldo Lyra, o evento contou com a participação do secretário de Cultura e Turismo de Salvador, Pablo Barrozo, do diretor presidente da Concessionária Aeroporto de Salvador Bahia, Júlio Ribas, e do diretor geral do Centro de Convenções de Salvador, Ludovic Moullin.

Pablo Barrozo começou a conversa revelando que na próxima semana será inaugurado o Centro de Recuperação do Turismo – um espaço destinado ao atendimento, oferta de serviço e espaço de trabalho para profissionais formais e informais do turismo.

“Para aqueles que ficaram sem condições de pagar o aluguel, teremos um espaço de coworking. Teremos postos do Banco do Brasil, Santander, Banco do Nordeste, para facilitar o acesso ao crédito, intermediar o encontro do agente de turismo ao banco de fomento. Teremos um posto da Sefaz e da Sedur, para que o trabalhador possa montar e regularizar sua atividade”, explicou o secretário.

O presidente da Concessionária Aeroporto de Salvador lembra que os piores meses para o setor, desde o início da pandemia, foram abril e maio, meses que os aeroportos reduziram drasticamente sua capacidade como forma de redução da contaminação do novo coronavírus.

Ribas explica que, desde junho, se nota uma recuperação gradual do setor aeroportuário a partir de uma retomada dos vôos domésticos. Em julho, o aeroporto de Salvador conseguiu executar 20% de sua capacidade.

“Como turista, eu escolheria o destino de sol e mar. Um local seguro, ao ar livre para fazer o turismo. Salvador é o primeiro destino de água quente vindo do sul do país. A missão do aeroporto é estar pronto e estamos preparados. Salvador tem tudo para ser um dos pioneiros na retomada do turismo e das atividades de viagens”, explica Júlio Ribas.

Recém- inaugurado, o Centro de Convenções de Salvador, sob gestão da GL Eventos, foi um dos mais impactados pela pandemia da Covid-19. E diante da impossibilidade de realização de eventos presenciais que possam promover aglomerações, o diretor-geral do centro explica que houve um diálogo com clientes para evitar cancelamentos.

“Acreditamos que o turismo e os eventos vão crescer. Não tivemos muitos cancelamentos. Nós ajudamos nossos clientes, trabalhamos em conjunto tentando remarcar os eventos para os próximos meses e anos. Sofremos um pouco, pois estávamos no início da operação”, explica Ludovic Moullin, citando como exemplo o congresso do Algodão, que reúne cerca de 5 mil pessoas e que foi adiado para 2021.

Iniciativas

O diretor-presidente da Concessionária Aeroporto de Salvador Bahia informa que o período de redução nos voos foi utilizado para promover melhorias e adequações no local. O problema de infiltração na pista principal, utilizada principalmente para vôos internacionais que estão suspenso durante a pandemia, foi consertada e o aeroporto criou um sistema para “contagem e monitoramento das pessoas no banheiro, com alerta para nível de aglomeração”.

Júlio Ribas revela que o Aeroporto de Salvador foi um dos três equipamentos escolhidos para um projeto piloto de identificação facial para realização do check-in, pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que deve reduzir filas e agilizar o embarque dos passageiros com segurança.

“Salvador foi escolhida dentre capitais do Nordeste. O Aeroporto de Salvador já tinha o prêmio do aeroporto mais sustentável do país. O prêmio da cidade e do estado da Bahia, isso mostra a qualidade”, explica Ribas.

A Secult pretende criar um “marketplace” – mercado virtual – no qual empresários e trabalhadores do setor da cultura e turismo poderão oferecer serviços e anunciar produtos de forma gratuita, ampliando o alcance e visibilidade para todo o país.

Barrozo destaca que a prefeitura de Salvador também lançará um selo com certificação internacional para “bares, hotéis e agentes de turismo” que seguirem protocolos de segurança sanitária e de qualidade na prestação de serviço.

O diretor-geral do Centro de Convenções de Salvador, Ludovic Moullin, afirma que a pandemia do novo coronavírus ajudou a criar uma “solução mista” para realização dos eventos nos locais.

“Vamos incluir um pouco mais de digital nos eventos físicos. Não vejo o digital como ameaça, é o inverso, um acelerador. Vai ajudar a divulgar e fazer crescer o nossos eventos. A pandemia nos obrigou a nos reinventarmos e utilizarmos novas tecnologias”.




Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!