Médico acusado de jogar a mulher do quinto andar tem prisão revogada

Médico acusado de jogar a mulher do quinto andar tem prisão revogada

Suspeito de provocar a queda de Sáttia Lorena Patrocínio Aleixo, que está internada após cair do quinto andar de um prédio no bairro de Armação, em Salvador, o médico Rodolfo Cordeiro Lucas teve a prisão preventiva revogada na manhã desta segunda-feira, 27. A informação foi confirmada pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA).

Menos de uma semana após ter a preventiva decretada, ainda não há detalhes sobre quando Rodolfo deixará a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), do bairro do Engenho Velho de Brotas, onde ele está preso desde 20 de julho.

A queda da médica Sáttia ocorreu na madrugada do dia 20, no bairro de Jardim Armação. Rodolfo Cordeiro Lucas foi preso em flagrante por tentativa de feminicídio. Primeiro, ele foi levado para a Central de Flagrantes da Polícia Civil. De lá, transferido para a Deam. No dia seguinte, em 21 de julho, Rodolfo teve a prisão preventiva decretada pela Justiça.

Na ocasião, a Justiça pontuou que decretou a preventiva para manter a ordem pública, além de prevenir possível perigo gerado pelo “estado de liberdade do imputado”. Disse também que durante o interrogatório, Rodolfo não revelou detalhes concretos de uma possível tentativa de suicídio por parte da vítima e fez uma “narrativa desconexa, evasiva e sem conteúdo”.

Já nesta segunda, a Justiça explicou que revogou a prisão porque “inexistem nos autos elementos demonstrativos da necessidade de se manter a prisão processual do Indiciado”. Pontuou também que ele é réu primário, “com bons antecedentes, endereço conhecido, profissão definida, podendo ser localizado a qualquer momento para a prática dos atos processuais”.

Apesar de Rodolfo negar ter jogado Sáttia do prédio, os familiares da médica, no entanto, dizem que ela foi jogada por ele. De acordo com Gamil Föppel, advogado do médico, o cliente nega que tenha empurrado a mulher e afirma que tentava a separação e que Sáttia tentou agredi-lo, depois tentou se jogar pela janela da sala. Como não conseguiu, foi para o quarto, onde tudo teria acontecido.

A médica está internada no Hospital Geral do estado (HGE), onde passou por cirurgias. Segundo a família, o estado dela é considerado gravíssimo. Por causa da situação, a família pede doação de sangue para mulher. Os familiares afirmam que pode ser feita doação de qualquer tipo de sangue em nome de Sáttia, de segunda a sexta-feira, das 12h30 às 18h30.




Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!