Biden tem 8 pontos de vantagem sobre Trump e dianteira entre eleitores indecisos, diz pesquisa | Mundo

Biden tem 8 pontos de vantagem sobre Trump e dianteira entre eleitores indecisos, diz pesquisa | Mundo

O candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, tem 8 pontos percentuais de vantagem sobre o presidente republicano, Donald Trump, entre os eleitores registrados, e parece ter uma dianteira considerável entre eleitores que estão indecisos, de acordo com uma pesquisa de opinião Reuters/Ipsos.

Eleições 2020: Biden abre vantagem de dois dígitos sobre Trump

Eleições 2020: Biden abre vantagem de dois dígitos sobre Trump

A pesquisa feita entre 15 e 21 de julho revelou que 46% dos eleitores registrados apoiariam o ex-vice-presidente na eleição de 3 de novembro e que 38% votariam no republicano Trump. Os 16% restantes estão indecisos, planejam apoiar um candidato de um terceiro partido ou podem não votar.

Tanto a campanha de Biden quanto a de Trump vêm dedicando grande parte de seu tempo a cortejar este terceiro grupo de eleitores potencialmente influenciáveis, que poderiam levar uma eleição acirrada para qualquer um dos lados.

Uma sondagem Reuters/Ipsos feita no verão local de 2016 mostrou um apoio dividido entre Trump e a então candidata democrata, Hillary Clinton, entre os eleitores registrados que não endossavam nenhum candidato de um grande partido. No dia da eleição, Trump conquistou uma maioria de eleitores que disseram ter decidido na última semana.

Neste ano, a pesquisa mostrou que 61% dos eleitores indecisos ou registrados que apoiam um terceiro partido disseram que apoiariam Biden se tivessem que escolher, enquanto 39% votariam em Trump.


Sessenta por cento dos eleitores indecisos ou registrados que apoiam um terceiro partido disseram que desaprovam o desempenho de Trump no cargo, o mesmo número disse achar que o país segue no rumo errado e 62% disseram acreditar que a economia dos EUA segue no rumo errado.

Este grupo também parece profundamente preocupado com o novo coronavírus, que já matou mais de 141 mil norte-americanos e tirou o emprego de milhões devido ao fechamento dos negócios na tentativa de conter a disseminação da doença.

Cerca de 8 de 10 entrevistados disseram estar pessoalmente preocupados com a proliferação do vírus. Quando indagados sobre o fator mais importante por trás da decisão de votar, 34% disseram que procuram um candidato que tenha “um plano robusto para ajudar o país a se recuperar”.

Outros 24% disseram procurar alguém que consiga “restaurar a confiança no governo americano”, e 12% disseram querer um candidato que “defenda a saúde pública”.

A pesquisa Reuters/Ipsos foi realizada pela internet com 4.430 adultos, incluindo 3.744 eleitores registrados e 595 eleitores registrados que não apoiaram um candidato de um grande partido, e tem margem de erro de cerca de dois pontos percentuais para o grupo como um todo e de cinco pontos percentuais para eleitores indecisos ou que apoiam um terceiro partido.


Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!