Reclamações online aumentam 90% entre março e julho, diz superintendente do Procon

Reclamações online aumentam 90% entre março e julho, diz superintendente do Procon

A Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-Bahia) lançou mais uma ferramenta on-line, destinada ao atendimento dos consumidores baianos. Trata-se do Formulário Eletrônico de Atendimento, que surge como alternativa para registro das reclamações exclusivamente contra as empresas locais, regionais ou de menor porte, que ainda não estejam cadastradas na plataforma virtual Consumidor.gov.br.

De acordo com o superintendente do Procon-Ba, Filipe Vieira, por meio do formulário, é possível o consumidor fazer o registro de reclamação individual e obter a solução de qualquer problema como se estivesse no balcão de atendimento do órgão.

“Os documentos são os mesmo que normalmente recomendamos no atendimento presencial: identificação pessoal e o contrato de um serviço que queira reclamar ou a nota fiscal de um produto que tenha adquirido. Se o consumidor tem mensagem de e-mail, protocolo de atendimento, foto e filmagem, todos estes anexos podem ser mencionados no formulário. Isso dá veracidade e força á reclamação”, explicou em entrevista ao programa Isso é Bahia, na rádio A TARDE FM, na manhã desta quarta-feira, 22.

Todas estas informações, segundo Filipe Vieira, dão elementos para o Procon-BA ir em busca do fornecedor, onde fica localizado e se precisa mandar uma equipe de fiscalização. “É muita informação que recebemos e cada detalhe pode fazer diferença. A ferramenta é mais uma alternativa de atendimento para preservar a vida, a saúde e a segurança do consumidor, e garantir a efetiva entrega desse serviço”, pontuou.

Demanda em alta

O superintendente informou que, de um ano para cá, observou a migração do consumidor que ia “bater perna” na avenida Sete de Setembro, onde se encontra a sede do Procon-BA, para as plataformas online. “Com isso, a gente migrou todos os nossos serviços para estas plataformas, o que significou um aumento de 90,4% das reclamações registradas entre março e julho deste ano, na comparação com o mesmo período de 2019, pelo canal Consumidor.gov.br. Isso significa que 21.112 consumidores baianos já fazem uso da plataforma e agora tem esta alternativa do Formulário”.

Segundo ele, o maior número de queixas (25%) está relacionado a problemas de ordem financeira (contas a pagar, cartão de crédito, crédito rotativo) neste período da pandemia da Covid-19 (novo coronavírus). Em seguida, aparecem as reclamações dos serviços de TV por assinatura, o que, de acordo com Filipe Vieira, é reflexo de as pessoas ficarem mais tempo em casa.

Como fica o seguro do veículo?

Por causa da pandemia, as medidas de restrição obrigaram as pessoas a ficarem mais em casa e, consequentemente, os carros parados nas garagens. O consumidor que se sentir no direito de pedir desconto, a partir do mês de abril, tem razão?

“Este problema redução dos custos com o seguro já passamos ao Comitê Nacional das Seguradoras. De fato, como diminui o risco do veículo exposto, com a menor circulação dentro das cidades e nas estradas, isso significa redução dos riscos ao que o carro está exposto e, com certeza, deveria significar, também, a redução do valor do prêmio ou do seguro que o cidadão paga. A gente ainda não obteve resposta, mas é algo que está na pauta, na ordem do dia de todos os Procons do Brasil”, concluiu.




Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!