Sequestro de ônibus termina após presidente da Ucrânia concordar em fazer post sobre documentário narrado por Joaquin Phoenix | Mundo

Sequestro de ônibus termina após presidente da Ucrânia concordar em fazer post sobre documentário narrado por Joaquin Phoenix | Mundo

A polícia da Ucrânia confirmou na tarde desta terça-feira (21) a prisão de um homem armado que manteve ao menos 13 pessoas como reféns em um ônibus na cidade de Lutsk, no oeste do país. O sequestro durou mais de 12 horas e só terminou após o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, aceitar uma exigência do criminoso.

Zelensky postou no Facebook um vídeo no qual pedia, em russo, que as pessoas assistissem ao filme Earthlings (Terráqueos) — documentário sobre direitos animais distribuído em 2005. A produção é narrada pelo ator Joaquin Phoenix. Minutos depois da intervenção do presidente, o criminoso liberou o restante dos reféns e se entregou à polícia.

Às 17h (de Brasília) desta terça, a gravação não estava mais no ar na página oficial de Zelensky.

Momento da detenção de sequestrador que fez reféns em ônibus em Lutsk, na Ucrânia, nesta terça (21) — Foto: Ukrainian Police Press Office via AP

Em um primeiro relato, a polícia ucraniana afirmou que o sequestrador portava explosivos e outras armas. Felizmente, segundo autoridades locais, ninguém se feriu.


As negociações começaram ainda pela manhã, com a presença do chefe adjunto da policia ucraniana, Yevhen Koval. Logo após as primeiras conversas, o sequestrador permitiu a saída de três reféns, inclusive uma grávida.

Koval também convenceu o sequestrador a permitir que policiais levassem água aos reféns. Em um dos momentos mais tensos da ação, o criminoso disparou contra o chefe da polícia, mas a bala não o atingiu.

Durante o sequestro, o centro de Lutsk, cidade de 200 mil habitantes, ficou fechado para circulação, relatou o ministro ucraniano do Interior.

Polícia da Ucrânia isolou ônibus sequestrado na cidade de Lutsk nesta terça-feira (21). Criminoso efetuou disparos, mas ninguém se feriu — Foto: Ukrainian Police Press Office via AP

Em outra postagem no Facebook, o presidente comemorou o sucesso da ação policial. “A vida humana é o valor mais importante. Não perdemos ninguém”, escreveu.

“Hoje, familiares e entes queridos podem abraçar todos os que sofreram um dia no ônibus. O terrorismo não tem lugar em nenhum país”, afirmou Zelensky.

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, em foto de 2019 — Foto: Lucas Jackson/Reuters

Segundo o Ministério do Interior ucraniano, a polícia o identificou como Maksim Krivosh — ele havia usado outro sobrenome ao se apresentar assim que sequestrou o ônibus. O sequestrador tem 44 anos e nasceu na Rússia.

Krivosh tem condenações por crimes como roubo, fraude, porte ilegal de armas e já passou 10 anos atrás das grades, diz a AP.

Em entrevista, o ministro do Interior da Ucrânia, Arsen Avakov, disse que o sequestrador é “um homem instável que inventou seu próprio mundo”.


Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!