Geddel deixa o Complexo de Mata Escura para cumprir pena em casa

Geddel deixa o Complexo de Mata Escura para cumprir pena em casa

O ex-ministro Geddel Vieira Lima deixou o Complexo da Mata Escura, em Salvador, por volta das 13h desta quarta-feira, 15. Ele teve sua pena convertida para prisão domiciliar temporariamente, com uso de tornozeleira eletrônica.

A decisão foi tomada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, ao julgar um pedido da defesa do baiano na noite da terça-feira (14). Toffoli justificou a medida devido ao “agravamento do estado geral de saúde do requerente, com risco real de morte reconhecido”.

Geddel estava no Centro de Observação Penal, do Complexo Penitenciário da Mata Escura, onde cumpria pena de 14 anos e 10 meses, por lavagem de dinheiro e associação criminosa.

O ex-ministro vai cumprir a prisão domiciliar em um apartamento que ele tem no bairro do Chame-Chame. Após a liminar deferida pelo STF no final da noite de terça-feira (14), em favor da prisão domiciliar de Geddel, o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) fez o despacho e encaminhou à Secretaria de Administração Penitenciária da Bahia (Seap), que fez o cumprimento da decisão.

A ida de Geddel para ocorre uma semana após eletestar positivo para o novo coronavírus em um primeiro exame. Na contraprova, no entanto, o resultado do baiano foi negativo.

Desde que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) recomendou a soltura de presos nos grupos de risco da Covid-19, a equipe de defesa de Geddel tenta obter um habeas corpus, já que ele tem 61 anos e integra o grupo mais vulnerável a sofrer complicações com a doença. No entanto, a Corte vinha negando o pedido.




Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!