Norte-americana arruma emprego em clínica para poder visitar marido internado durante a pandemia | Mundo

Norte-americana arruma emprego em clínica para poder visitar marido internado durante a pandemia | Mundo

Em uma rede social, a norte-americana celebrou o novo emprego e a possibilidade de abraçar o marido novamente depois de mais de cem dias afastados. Ela também criou um grupo virtual para que familiares e cuidadores de pacientes com a doença compartilhem suas histórias no isolamento.

Antes de começar a trabalhar, Mary passou por testes para garantir que não representaria um risco para os internos.

Ele mora na residência assistida há um ano e o isolamento pesou na decisão de Mary para começar a trabalhar lá. Ela visitava o marido diariamente, mas precisou parar – ainda em março –, quando a clínica se fechou para proteger os internos de uma possível infecção pelo novo coronavírus.


Clínicas e moradias assistidas estão proibidas de receber visitantes por decisão do governo da Flórida. Isso por conta dos altos riscos de se espalhar o vírus responsável pela Covid-19 nestes ambientes, com moradores que pertencem ao grupo de risco da doença.

Os EUA são hoje o país com mais mortes por Covid-19 no mundo, com mais de 136 mil mortos. São também o primeiro país em número de confirmações por coronavírus e já passa das 3 milhões, segundo o painel da Universidade Johns Hopkins.


Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!