China troca sanções com EUA devido a conflito sobre muçulmanos uigures | Mundo

China troca sanções com EUA devido a conflito sobre muçulmanos uigures | Mundo

A China anunciou “sanções correspondentes” contra os Estados Unido nesta segunda-feira (13) depois que Washington penalizou autoridades chinesas de alto escalão por causa do tratamento dado à minoria de muçulmanos uigures em Xinjiang, região do oeste chinês.

ONU está alarmada com relatos de detenção em massa de etnia muçulmana na China

ONU está alarmada com relatos de detenção em massa de etnia muçulmana na China

A medida de Pequim chega no momento em que a relação entre as duas maiores potências econômicas do mundo está tensionada por desentendimentos em questões como a pandemia de coronavírus, o comércio, a Huawei e uma lei de segurança nacional abrangente imposta a Hong Kong.

As sanções visaram os senadores Ted Cruz e Marco Rubio, o deputado Chris Smith, o embaixador para a Liberdade Religiosa Internacional, Sam Brownback, e a Comissão Congressual-Executiva dos EUA para a China.

Rubio e Cruz defenderam leis que puniriam as ações da China em Xinjiang. Smith também tem sido um crítico explícito da China a respeito de temas que vão de Xinjiang a Hong Kong e o coronavírus.

Os três são membros do Partido Republicano do presidente Donald Trump.

“As ações dos EUA interferem seriamente nos assuntos internos da China, violam seriamente as normas básicas das relações internacionais e prejudicam seriamente as relação sino-americanas”, disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Hua Chunying, aos repórteres.

“A China adotará reações adicionais com base na maneira como a situação transcorrer”, acrescentou ela, sem dar detalhes.

Especialistas da Organização das Nações Unidas (ONU) e ativistas dizem que ao menos 1 milhão de uigures étnicos e outros muçulmanos estão sendo mantidos em centros de detenção de Xinjiang. A China descreve estes locais como centros de treinamento que ajudam a erradicar o terrorismo e o extremismo e ensinam novas habilidades às pessoas.

A Comissão Congressual-Executiva para a China monitora os direitos humanos e o desenvolvimento do Estado de Direito e entrega um relatório anual a Trump e ao Congresso.

As ações de Washington contra autoridades chinesas, inclusive o secretário do Partido Comunista de Xinjiang, envolvem o congelamento de ativos nos EUA e proibições de viagens aos EUA e de negócios com norte-americanos.


Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!