Rui e Neto cobram nova postura de Bolsonaro após teste positivo para Covid-19

Rui e Neto cobram nova postura de Bolsonaro após teste positivo para Covid-19

O anunciou do teste positivo para o novo coronavírus do presidente da República, Jair Bolsonaro (Sem Partido), repercutiu no Brasil e no mundo. Defensor do isolamento vertical, Bolsonaro tem se mostrado cético em relação aos impacto da Covid-19 nos mais jovens.

Na manhã desta terça-feira, 7, durante o anúncio de seu diagnóstico à imprensa, ele chegou a negar os impactos do vírus na população “mais jovem”, dizendo que caso ela se infectasse pela Covid-19, a possibilidade de desenvolvimento de um quadro grave da doença seria “próxima de zero”.

A fala do presidente contradiz o que informa a Organização Mundial da Saúde (OMS), que, ainda em Março, afirmou que haviam registros de mortes de crianças e adolescentes pelo novo coronavírus.

Durante coletiva virtual de anúncio do protocolo para retomada da atividade econômica na Bahia, o governador Rui Costa falou sobre o diagnóstico do presidente da República.

“A melhor forma de recuperar a saúde não é usar a ideologia. É usar bom senso, ciência, o conhecimento de quem levou décadas estudando, pesquisando. Se ele seguir recomendações da ciência, vai se recuperar nos próximos dias, tendo a saúde estabelecida”, pontuou Costa.

O prefeito de Salvador, ACM Neto, que também participou da coletiva para o anúncio do protocolo para retomada da economia em Salvador, afirmou que espera do presidente uma mudança de postura após infecção pelo novo coronavírus.

“Quem sabe com isso, (Bolsonaro) possa ter uma postura diferente. Ainda dá tempo. Postura diferente, de articulação com os municípios”, avaliou o prefeito de Salvador.

Na sessão da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, ontem, a contaminação do presidente Jair Bolsonaro foi tema de comentários.

O senador Angelo Coronel (PSD) desejou boa recuperação ao presidente da República e aconselhou que Bolsonaro “caia na real” e “aceite que a Covid-19 não é um simples resfriadinho”.

A deputada federal Lídice da Mata (PSB), em seu discurso no plenário virtual da Câmara, lembrou da infecção do primeiro ministro do Reino Unido, Boris Johnson, que, após ter sido contaminado e ser atendido por profissionais da saúde imigrantes, quando teve alta, discursou ressaltando a importância de um sistema de saúde gratuito, como é o do Reino Unido.

“Eu quero, também como opositora tenaz do presidente, deseja-lhe pronta recuperação. Os verdadeiros democratas não desejam a morte dos seus adversários ou o mal físico; Desejam que seus adversários estejam forte fisicamente para derrotá-los com as nossas ideias e principalmente, no voto”, reafirmou a parlamentar.

Lídice terminou o seu discurso destacando o valor da vida e cobrando que, após se recuperar, Jair Bolsonaro assuma o combate da pandemia em parceria com os estados e municípios: “A economia sobrevive mudando os produtos que ela consome; A vida não, a vida que se foi não se recupera”.

Uma oportunidade para rever suas posições, é que opina o deputado federal Charles Menezes (PSD) sobre contaminação sem intercorrências mais graves do presidente da República.

“Agora é mais do que o momento, não só dele rever as posições com relação ao seu comportamento, que é extremamente adverso do que orienta a OMS. Eu acho que o presidente brincou demais; Mas, de certa forma, isso mostra que o Covid-19 não escolhe casa, nem cor, nem religião e nem cara, chegou ao presidente da República… Então, todos nós devemos continuar tomando todos os cuidados, é necessário redobrarmos os cuidados porque os casos não estão caindo, cada dia registramos mais de 1000 óbitos no país”, lembra Fernandes.




Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!