Inverno chega com mais risco para quem tem doença respiratórias

Inverno chega com mais risco para quem tem doença respiratórias

O inverno no hemisfério sul começou, nesta sexta-feira, 19, às 18h44. O período exige cuidados redobrados para quem tem problemas respiratórios e, com isso, intensifica a preocupação relacionada à Covid-19. A estação de temperaturas mais baixas e com maior tendência de chuvas se estende até as 10h31 do dia 22 de setembro.

Segundo o subcoordenador de Análise do Clima e Sistema de Alerta – Cemadec / Codesal, Ricardo Rodrigues, os próximos três meses serão de chuva acima do que se espera.

“Para Salvador, esperamos que chova em torno de 443,7 milímetros. Mas a previsão que temos é de chuva um pouco acima dessa expectativa, em torno de 10, 15, no máximo 40% a mais. Podemos esperar um pouco mais de 443ml”, explica o especialista.

A temperatura mínima na capital pode variar de 19 a 22 graus no período. A máxima entre 27 e 29 graus.

E a mudança repentina do tempo é motivo de preocupação para quem tem problema respiratório prévio, como asmáticos.

“Essas mudanças acabam alterando a imunidade das vias áreas”, afirma a pneumologista Larissa Voss Sadigursky.

Orientações

As recomendações para quem já tem doenças como asma, bronquite crônica ou rinite alérgica devem ter um acompanhamento médico.

Para quem sofre de asma como Geisa Bispo, a limpeza diária da casa e de móveis como o guarda-roupa três vezes por semana são essenciais.

“Quando chega o inverno fica mais desafiador para mim. A casa fica mais fria, por ter menos sol, e aumentam os ácaros, o mofo. Tenho que usar medicação como as bombinhas e deixar tudo arejado sempre”.

*Sob a supervisãoda editora Meire Oliveira




Compartilhe
Comente

Dum Leão

dumleao

Acesse e confira produtos incríveis…
Participe desse experiência.
3Cs – Confira! Compre! Compartilhe!